All for Joomla All for Webmasters
  • Início
  • Projeto Educativo
  • Princípios Orientadores

Princípios Orientadores

A clarificação dos objetivos a atingir com este projeto educativo tem como referencial os pressupostos evidenciados por todos os normativos que regulamentam o Sistema Educativo Nacional, com referência particular à Lei de Bases do Sistema Educativo, ao Estatuto da Carreira Docente e ao Estatuto do Aluno do ensino Não Superior, sustentando-se num conjunto de princípios e valores que se enumeram de seguida:

1. Formação para a cidadania

Consiste no princípio da cidadania e da participação democrática, encarando cada indivíduo da comunidade escolar e educativa como um elemento ativo e capaz de intervir de forma responsável, solidária e crítica na escola e no meio envolvente, bem como no desenvolvimento de valores tais como a liberdade, a solidariedade e a justiça.

2. Aumento da qualidade do processo ensino/aprendizagem

Manifesta-se no compromisso pedagógico, em primeira instância, pelo saber do docente, que se diversifica pelas áreas do conhecimento científico, académico. Assim, o docente tanto fica ligado a uma permanente busca de formas de melhor elucidar os seus alunos, como se manter atualizado perante a dialética do conhecimento.

3. Relação (entre agentes educativos) disciplinada, dialogante e responsável

A ação pedagógica só é possível ser exercida mediante a participação das partes no todo do que se constitui o processo educativo, daí que a interação dialogante entre educadores, encarregados de educação, alunos, auxiliares, prefeitos e vigilantes seja incontornável em todo o processo de construção do meio educativo.

4. Rentabilização de recursos humanos e materiais

Os recursos não esgotam a qualidade de uma instituição educativa; são mais um elemento que permite ao aluno conquistar as competências que se pretendem e que irão constituir o seu perfil quando atinge o término, seja de ciclo ou de escolaridade, facilitando a compreensão de conteúdos para os utilizar autonomamente.

5. Utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação como suporte indispensável no processo de ensino-aprendizagem e na vida ativa

Uma sociedade que é eminentemente informativa e comunicacional não permite que as instituições educativas estejam alienadas da realidade e importância que os instrumentos que permitem ao discente aceder ao fluxo informativo. Assim, as aprendizagens que regem as disciplinas de Tecnologias de Informação tornaram-se, desde logo, uma exigência primordial no quotidiano dos estudantes. A carência a este nível representará a a literacia hodierna que cumpre às escolas minimizar.

6. Promoção das atividades de enriquecimento curricular em função do projeto educativo e como elo de ligação entre a escola e o meio

considera-se a comunidade escolar e educativa como um elemento ativo e capaz de intervir de forma responsável, solidária e crítica na escola e no meio envolvente, em áreas tão diversas como as expressões musical e artística, o Inglês, que se tornou uma ferramenta indispensável para a comunicação na visão globalizante da sociedade contemporânea, as TIC, que se tornaram no veículo de informação por excelência, bem como o “Brain Training” na pré-escola e no 1º ciclo.

7. Implementação de atividades que reforçam a prática educativa e de apoio ao aluno: sala de estudo, apoios educativos, apoio individualizado e biblioteca

Considerando fundamental a antecipação de dificuldades de aprendizagem, o Colégio compromete-se a continuar uma política de apoio logo no início do ano, de modo a que seja possível superar qualquer dificuldade que tenha sido diagnosticada no final do ano letivo anterior. Seja ao nível de apoios individualizados, como ocorre no 1º ciclo; nos apoios dados ao 2º e 3º ciclos; no estudo ministrado por regentes; na utilização de recursos pedagógicos como a biblioteca, a ação preventiva do Colégio no plano pedagógico surge como uma mais-valia que possibilita aos alunos a aquisição de estratégias e métodos de estudo, bem como a autonomia necessárias à resolução de problemas. De salientar o acompanhamento proporcionado por parte do Gabinete de Psicologia e Orientação Escolar, logo ao nível da pré-escola.